Jovens: Envelheçam rápido

Nelson Rodrigues é considerado o mais influente dramaturgo brasileiro. Era também um exímio frasista. Dentre suas pérolas constam algumas sobre os jovens: “Jovens, envelheçam rápido!”. “O jovem tem todos os defeitos do adulto e mais um: o da inexperiência”.
 
Recentemente discutíamos, em uma de nossas reuniões mensais de grupo VISTAGE, a importância da diversidade para a uma melhor composição dos C-levels nas organizações. Não somente a diversidade de gênero e etnia, mas também em relação a idade. Os jovens fazem muita diferença. Trazem frescor, são inovadores e mais audaciosos. Mas o equilíbrio é fundamental.
 
O vídeo “Esse passeio chamado vida” tem como base pesquisa publicada por um grupo de médicos e psicólogos no English Journal of Medicine. Ele nos diz que somente aos 60 anos o ser humano atinge o topo do seu potencial emocional e mental. As três idades mais produtivas da vida são: entre 60 e 70 anos, entre 70 e 80 anos e, curiosamente, a terceira, entre 50 e 60 anos. Antes dos 60 o ser humano ainda não atingiu o seu auge. Para corroborar a tese, menciona a idade média dos CEOs das 100 maiores empresas do mundo e dos vencedores do Prêmio Nobel, todos acima de 60.

Nelson Rodrigues parece ter razão!