Minha atuação na área acadêmica

Recentemente pesquisando informações de conteúdo para revisão de meu perfil nas redes sociais me dei conta que deste 1977, ano seguinte ao da minha formatura, leciono. Assim que me graduei em economia na Universidade Candido Mendes de Ipanema, em 1976, fui convidado a lecionar naquela escola as disciplinas de Política e Programação Econômica, Microeconomia e Economia. Nesta Universidade acabei sendo eleito professor titular do departamento de economia. Em 1977 iniciei o meu mestrado na COPPE – UFRJ em Engenharia de Produção. Minha tese de mestrado data de 1979. Por conta de uma disciplina eletiva – Economia da Saúde que propus ser incluída na grade eletiva da graduação na Universidade Cândido Mendes, fui convidado a ajudar na confecção do MBA de Saúde da FGV. Nesta escola atuo desde 1998 como Professor convidado nos MBA’s de diversas áreas nos quais leciono as disciplinas de Governança Corporativa, Negociação, Gestão de Operadoras Saúde e Economia. Tenho muito orgulho e prazer de, em minhas aulas, compartilhar com meus alunos muito da minha experiência enquanto empresário e executivo.

"Sucesso a realização da 1ª Jornada de Saúde da Fundação Getúlio Vargas, sob a competente coordenação técnica de Cláudio da Rocha Miranda - CRM CONSULTORIA tendo ela, sido decisiva para o início e posterior consolidação dos programas de MBA em saúde da Escola."
Prof. Moysés Glat
Coordenador dos Programas de MBA

Negociação e o gestor de empresas

O sucesso de uma organização é cada vez mais alcançado por conta das características/habilidades pessoais de quem está no seu comando. Muitas delas são, por vezes, difíceis de serem percebidas mas facilmente refletidas nos resultados da empresa. Visão, senso de oportunidade, equilíbrio emocional, capacidade de inovar, de pensar fora da caixa, de motivar, de liderar pessoas e de negociar, são algumas delas.

Dentre estas, uma das mais, se não a mais importante habilidade é a capacidade de negociar. Naturalmente que o gestor que possui ou desenvolveu essa ferramenta, costuma ter mais sucesso. Saber perguntar, escutar, perceber o estilo e o gestual de seu interlocutor, por exemplo, são habilidades de fundamental relevância no ambiente empresarial e nos negócios, em geral.

Para melhorar a performance do gestor, a sugestão é “mergulhar” neste assunto. A boa notícia é que ele é tão importante quanto fascinante! Mais que isso, poucos aprendizados nos permitem obter tantos bons resultados, de imediato, quanto o “saber negociar”. Vale a pena!