Economia e Meio Ambiente

“Adesão a metas ambientais é o próximo desafio do campo”
“Amazônia e ambição climática”
“Entre produtores (agricultores e pecuaristas), desmate zero ainda é tema controverso”
“Bolsonaro assume papel de pária na Cúpula do Clima”
“Bioeconomia e novos negócios na Amazônia”
“A natureza não tem valor de mercado. Seus produtos são subvalorizados e este é o problema”

São destaques da imprensa de hoje.  Eles apontam para a relevância do tema sustentabilidade. Quem ainda duvida que é apenas “modismo” seria bom  reconsiderar.

O estudo “A economia da Biodiversidade” encomendado pelo Tesouro britânico à equipe do economista Partha Dasgupta da Universidade de Cambridge, tem sido considerado um marco para os impactos da economia na natureza e vice-versa. Em entrevista dada ao Valor* ele faz uma crítica ao conceito de riqueza medido pelo PIB. “Uma medida falha já que não contabiliza o que foi gerado de efeitos negativos para a natureza”. Outro destaque é a possibilidade de formação de um fundo de recursos destinado a países detentores de reservas ambientais, como o Brasil (Amazônia), oriundos da taxação de bens públicos comuns como os oceanos, que servem de rotas para o transporte de bens.

https://valor.globo.com/google/amp/brasil/noticia/2021/04/19/estamos-dilapidando-a-economia-global.ghtml