Conversa com Cesar Rengifo VP GSK

Educação sanitária deve ser perseguida. O vírus veio para ficar.

Educacao sanitaria

Em nossa reunião mensal de maio (Vistage CRM), recebemos o Senior VP, Cesar Rengifo, da GSK – uma das Top10 farmacêuticas do mundo. Uma conversa franca e esclarecedora sobre as inquietudes que a pandemia está trazendo a todos. “Presentes”, além dos membros de nosso grupo, diversos outros da Vistage Brasil. Destaques: sobre a vacina citou o quanto as empresas já trabalham com os “encurtamentos” de prazo possíveis mas que dificilmente chegarão a algum resultado antes do final de 21, meados de 22. É preciso cuidado pois os testes se fazem necessários para que não hajam efeitos colaterais comprometedores como ocorreram com outra as vacinas (Rotavirus e o H1N1). A partir daí 2 problemas terão que ser enfrentados: como e onde produzi-las. Ela precisará estar disponível para cerca de 25%-30% da pop. mundial. Construir fábricas antes de se saber o tipo de vacina que será produzido não é possível. Países devem ficar mais próximos ao movimento das fabricantes. A verticalizar a produção beneficiará suas respectivas populações. Em resumo, deixou claro que o vírus veio para ficar e que, aos poucos, o controle pelos governos sobre o indivíduo será substituído por uma nova educação sanitária. O indivíduo passará a que ter mais responsabilidade sobre suas ações. Grupo Vistage CRM – faça parte