Confiança Dividida

Um bom gestor reúne racionalidade, experiência e, claro, uma boa dose de emoção e gosto pelo que faz.

Infelizmente no futebol as decisões são tomadas com a ordem inversa. A emoção está sempre, em primeiro lugar.

Esta, não é a única, mas a principal causa dos clubes serem tão mal administrados e bem explicam o troca-troca de técnicos, especialmente no Brasil.

Bom exemplo, disso é a exaltação de parte da torcida e de alguns dirigentes após as recentes derrotas do Flamengo, contra o seu atual técnico.

Decretar “culpado” seu treinador Renato e, eventualmente, substituí-lo é de um primarismo, absoluto. Pode levar o Flamengo há anos para se recuperar de uma fase vencedora, sob o comando do técnico Mister (Jorge Jesus).

Mais que isso, pode aprofundar um declínio, talvez passageiro, quando comparado com a gloriosa fase vivida, em 2019.