Jorge Simino Jr.

Em nossa reunião de grupo VISTAGE CRM deste mês (junho/21) recebemos o diretor de investimentos da VIVEST, o maior fundo de Pensão Privado do país, Jorge Simino Jr.

Apresentou um refinado resumo sobre os desdobramentos que o robusto crescimento econômico dos EUA e da China está gerando no Brasil e de suas consequências no ano eleitoral de 2022.

Tratou da elevação do PIB e da inflação, das oscilações do câmbio, da queda da relação Dívida Pública/PIB, assim como dos riscos que este alívio traz, em termos do espaço fiscal, para que o governo avance em investimentos e nos chamados “pacotes de bondades”, visando a reeleição.

Em sua opinião, qualquer análise, baseada nos fundamentos da economia, é válida somente até maio do próximo ano. A partir daí a volatilidade, considerando o cenário político eleitoral, é imensa não recomendando qualquer tipo de previsão.

Indagado sobre a campanha eleitoral de 22, respondeu que ela não terá como pauta central a economia. Segundo ele, “não falta matéria prima para outros temas”.

Uma aula de economia, finanças e suas consequências na política.